quarta-feira, 15 de abril de 2009

Musikmesse 2009

Como publicado na revista Digital do Globo, a Musikmesse é dividida por áreas de interesse, abrangendo instrumentos, equipamentos, songbooks, entre outras seções. Pelo seu gigantesco tamanho, é uma missão quase que impossível conhecer todo o evento, meu principal objetivo durante a cobertura. No segundo dia que visitei a feira, fiquei dedicado exclusivamente às novidades em tecnologia musical. Dentre as inúmeras marcas presentes, incluindo Korg, Tascam e IK Multimidia, a Roland abalou as estruturas, como pode ser visto no vídeo abaixo, com a apresentação de artistas que demonstravam os produtos Roland e Edirol.

Para falar um pouco sobre os principais equipamentos em destaque no estande da fabricante japonesa, o especialista em produtos Saulo Valério, um brasileiro que reside há mais de 10 anos no Reino Unido, explicou como funciona cada um deles. Apesar do sotaque um pouco carregado, no vídeo abaixo é possível entender com clareza as funcionalidades dos V-Studios 100 (à esquerda) e 700, poderosos controladores de software e interfaces de áudio. Saulo explica também a linha de gravadores digitais (acima, na foto que abre o post), como o portátil R-09 HR, o R-44, com quatro entradas, além do R-4 Pro, que traz prés de microfone embutidos de ótima qualidade. Por último, o especialista apresenta a série de mesas digitais M10 MX, M10 DX e M16 DX. Vale a conferida!

Yamaha mostra sua força na Musikmesse 2009

Juntamente com a revista Digital do Globo, que traz hoje nas bancas as novidades que foram destaques na Musikmesse, este post aporta no gigantesco estande da Yamaha, o maior da feira

Pianos, violões e guitarras, além de uma variedade de teclados e mesas de som, baterias e instrumentos de sopro, estavam à mostra no espaço reservado à fabricante, localizado no andar térreo da Messe (ASSISTA AO VÍDEO ACIMA). Na parte central do hall, eis que surge, sob uma plataforma giratória, uma bateria grandiosa, na cor vermelha, da série Absolute. Apesar de não ser novidade no mercado, esta linha, que possui um acabamento impecável, vem confeccionada com madeiras de ótima qualidade, como o Maple e o Birch, características em baterias top de linha.


Série Absolute, com diversas cores, como a Burgundy Spark


Uma parede só de caixas. À direita, a série de bateria Oak chamou atenção

Guitarras, violões e baixos

Todos os instrumentos estavam setorizados por área de interesse no estande da Yamaha. No local reservado aos instrumentos de corda, era possível ver e tocar praticamente todos os modelos.

Dentre as guitarras, a fabricante trouxe este ano para a Musikmesse algumas da conhecida série Pacifica, incluindo a strato 112 V (à esquerda na foto, em branco) lançada em 2008. Ao lado, mais ao fundo, na cor preta e com pickguard branco, a versão 112J. À direita, estão duas guitarras bem interessantes. São elas a SA503 TVL, uma semiacústica no melhor estilo vintage, fabricada em Maple, 22 trastes e três single coils na captação; e a RGX A2, com a tecnologia A.I.R. (Alternative Internal Resonance), que oferece um corpo mais leve sem alterar a sonoridade.

Na linha de baixo, o belíssimo TRB6PII (à direita), de seis cordas, marcou presença de forma imponente, com ótimo acabamento e tocabilidade. Além dele, as linhas RBX, com os modelos RBX4 A2, que também possui a tecnologia A.I.R., e RBX375; bem como a ATT e BB series foram destaque. Representando os violões, os modelos da linha CG, NCX e APX, com destaque para o APX 500, abaixo, à esquerda na foto.


Da esquerda para a direita, os modelos APX 500, NCX 900 e a linha CG

Teclados, mixers, monitores e interfaces de áudio

Como era de se esperar, o pequenino sintetizador Tenori-on impressionou o público pelo balé de luzes. Foi uma das seções mais concorridas, com dezenas de pessoas experimentando o curioso dispositivo da Yamaha (leia matéria sobre o Tenori-on publicada aqui no Overdubbing). Na linha de teclados, além do Tyros 3, com 61 teclas e de uso fácil e intuitivo, estiveram presentes na feira diversos modelos, como os belíssimos pianos digitais Clavinova, que preencheram grande parte do estande; e o Disklavier E3, que dá um show à parte com suas teclas motorizadas.

Os mixers também foram presença forte entre os produtos da fabricante, que trouxe a série MG e os portáteis MW USB Mixing Studio. Já no departamento interfaces de áudio, destaque para a Audiogram 6 (à direita), que traz no pacote o software para produção musical Cubase AI4.

Os famosos monitores de áudio da Yamaha foram sensação, com os modelos MSP7, MSP5 e o pequenino MSP3, além das caixas HS80M, HS50M (abaixo, com os falantes na cor branco), que lembram a lendária NS-10, referência nos estúdios do mundo inteiro durante muitos anos.

O repórter foi enviado a convite da Câmara de Comércio Brasil-Alemanha.

Fonte: Overdubbing Jornal o Globo

Nenhum comentário: